PTEN

A Nossa História

 

 

A história da Orivárzea começa em 1997, quando um grupo de 10 dos mais importantes orizicultores da Lezíria Ribatejana decide dar as mãos e juntar as forças para produzir e comercializar um arroz de excelência com qualidades únicas, e fazê-lo chegar ao consumidor final a preço justo.

 

A rentabilização dos meios de produção, e o acerto de um projecto fundado no espírito de solidariedade e entreajuda, rapidamente atraíram novos agricultores que foram crescendo através dos anos até chegarem aos actuais 37 associados com 5000 hectares semeados. Todos Ribatejanos, todos produtores de arroz, todos fiéis aos princípios de certificação que garantem um arroz muito acima dos padrões oficiais de qualidade e com um controle absoluto do processo produtivo, desde a semente, produzida pela Orivárzea, até à embalagem na prateleira do supermercado.

 

Mas a tradição da Orivárzea nasceu muito antes de 1997. Berço privilegiado do cultivo de arroz em Portugal desde finais do século XIX, a Lezíria Ribatejana viu passar pelas suas largas planícies gerações de agricultores a quem o tempo e a prática ensinaram os segredos da orizicultura de excelência no estuário do Tejo.

 

Descendentes destes pioneiros, e com uma herança já secular na produção e comercialização de um arroz tradicional, os associados da Orivárzea entram no mercado do século XXI com pergaminhos de antiguidade e visão de futuro, fazendo desta marca uma referência na produção de arroz de grande qualidade, não só em Portugal como em toda a Europa. A qualidade do Arroz Carolino produzido pela Orivárzea na Lezíria Ribatejana é de tal forma distintiva, que para além do mercado nacional o produto é hoje exportado para os mercados da Suíça, Polónia e Bélgica.

 

Além disso, empresas tão exigentes como a Danone/Milupa e BENEO-Remy, referências no mercado da alimentação infantil, confiam hoje na qualidade do arroz Orivárzea como matéria prima selecionada para a rigorosa preparação dos seus produtos.

 

É claro que, como quase todos os produtos excepcionais, o segredo da Orivárzea está no cuidado que uma quantidade limitada permite dedicar a todas as fases da produção. É que ao contrário da generalidade das marcas de arroz disponíveis no mercado, o arroz produzido pela Orivárzea é inteiramente cultivado pelos seus associados na Lezíria Ribatejana. Sendo a sua produção limitada, e uma vez que a Orivárzea nunca adquire arroz de outros produtores, a colheita de cada ano pode esgotar no fim do Verão. A nova Colheita chega ao mercado no Outono.